Brasil

Brasil, cujo nome oficial é a “República Federativa do Brasil”, tem a maior área geográfica da América do Sul e da América Latina, a terceira das Américas e a quinta maior do mundo.

Sua população é estimada em cerca de 210 milhões, e é o maior país lusófono do mundo e o único das Américas. Banhado pelo Oceano Atlântico ao leste, o Brasil possui um litoral de 7.491 km. Ele faz fronteira com Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana francesa ao Norte, Colômbia pelo noroeste, Bolívia e Peru pelo leste, Argentina e Paraguai pelo sudoeste e com o Uruguai pelo sul. Em fim, o Brasil faz fronteira com todos os países da América do Sul exceto com o Equador e o Chile, e ocupa 47% do território sul-americano. Muitas ilhas fazem parte do território brasileiro, como Fernando de Noronha.

O Brasil era uma colônia de Portugal desde a sua descoberta por Pedro Alvarez Cabral em 1500. Em 1815, o país se tornou monarquia quando se formou o Reino de Portugal e permaneceu como colônia portuguesa até 1808, quando a capital do império foi transferida de Lisboa para o Rio de Janeiro, após a invasão de Portugal por Napoleão. A independência foi proclamada em 1822, quando o Império do Brasil foi formado e passou a ser governado por uma monarquia constitucional e um sistema parlamentar.

O país se tornou uma República Presidencialista em 1889, quando o golpe militar proclamou a república no Brasil, com um sistema legislativo constituído por duas casas:

A Câmara dos Deputados e o Senado Federal, juntas chamadas de Congresso.

A primeira constituição remonta a 1824.

A constituição atual do Brasil, elaborada e promulgada em 1988, define o Brasil como uma República Federativa.

A união é formada por 26 estados e o Distrito Federal, que abriga a capital federal Brasília.

O país conta com 55564 municípios.

O povo brasileiro é formado por diversas raças e nacionalidades, todas elas vivendo em segurança, paz e harmonia, desfrutando da liberdade de crença e religião.

As leis do Brasil proíbem estritamente ataques e desprezo às pessoas e minorias, principalmente por motivos religiosos. Mais de 12 milhões de muçulmanos e árabes vivem no Brasil, a maioria deles reside em São Paulo. A economia brasileira é a sétima maior economia do mundo em termos de PIB nominal. O Brasil é membro do Grupo BRICS, que é uma das principais economias do mundo.

O crescimento da economia brasileira era um dos mais rápidos do mundo até 2010, razão pela qual as reformas empreendidas pelo governo nesta área foram reconhecidas internacionalmente.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desempenha papel relevante no crescimento econômico do país, com foco no investimento em grandes empresas domésticas, bem como na promoção da economia, na preservação do meio ambiente e na proteção das comunidades, usando para isso os próprios recursos. O Brasil é um dos membros fundadores das Nações Unidas, do Grupo dos 20, da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, da União Latina, da Organização dos Estados Ibero-Americanos, da Organização dos Estados Americanos, do Mercosul e da União das Nações Sul-Americanas.

O Brasil é também um dos 17 países mais diversos em virtude de sua rica fauna e flora, seus ambientes naturais e sua matéria prima em abundancia. As relações internacionais do Brasil são regidas pelo Artigo 04 da Constituição Federal, que prevê a não ingerência nos assuntos alheios, o direito a autodeterminação, a cooperação internacional, a solução pacífica de controvérsias e relacionamento do Brasil com outros Estados e organizações multilaterais. De acordo com a Constituição, o presidente tem a autoridade máxima quanto à condução da política externa, enquanto o Congresso tem a competência para avaliar todas as nomeações diplomáticas e os tratados internacionais. Em geral, a política externa do Brasil está comprometida com a paz, a resolução pacífica de conflitos e a autodeterminação.

De fato, o Brasil com essa política é considerado um país único, e é uma força regional na América Latina e uma potência global emergente.

A política externa brasileira se baseia nos princípios do pluralismo, da solução pacífica de controvérsias e na não interferência nos assuntos de outros Estados.

A política de paz e da não interferência do Brasil nos assuntos alheios o tornou um dos países mais respeitados e desejados do mundo, e isso contribuiu para o aumento das receitas anuais de turismo, de modo que em 2005 o Brasil recebeu mais de 5 milhões de turistas, gerando para  os cofres do Estado cerca de 4 bilhões de dólares.

Os estados com maior potencial turístico são:  Rio de Janeiro com 34,7% de todas as visitas, Santa Catarina com 25,1%, Paraná com 20,3%, São Paulo com 16% e Bahia com 15,5%. O Brasil também é o gigante agrícola do mundo, caracterizado pela magnitude e diversidade de sua produção agrícola.

O país ocupa o primeiro lugar com produtor mundial de carne e produtos halal, e é o primeiro exportador desses produtos para os mercados dos países islâmicos, árabes e outros, além de liderar a produção de café, citros e cacau. O país recuperou amplas áreas da Amazônia para aumentar as áreas agrícolas na forma de fazendas modernas, especializadas em culturas agrícolas.

Vale ressaltar que o relacionamento entre Marrocos e Brasil remonta a 1861, o ano da abertura do primeiro consulado brasileiro em Marrocos, e o relacionamento desenvolveu com a abertura da Embaixada do Brasil em Marrocos em 1961. Atualmente, as relações são caracterizadas por excelência, reforçadas pelo estabelecimento da Câmara do Comércio Afro-Marroquina Brasileira, em São Paulo.

O volume de trocas comerciais entre eles alcançou quase 1,4 bilhão de dólares em 2018 e mais de 50.000 turistas brasileiros visitam Marrocos anualmente, observando que a Câmara do Comércio Afro-Marroquina Brasileira fez, entre seus objetivos, elevar o nível do turismo entre os dois países.

GALERIA